terça-feira, 15 de outubro de 2013

Educação Moral e Cívica... Por que te fostes?


English Version:
http://tinyurl.com/pokxjyb

Eu ia esperar um pouco mais para postar isso, procurando meus antigos boletins escolares, mas como hoje é Dia dos Professores, posto meio que como uma homenagem a esses que de certo modo fazem parte de muito da nossa formação ética e moral...
 
No final dos anos 80, quando estudava no Colégio de São Bento de Olinda, ainda encontrava no currículo escolar uma disciplina que, particularmente, não entendo porque foi retirada: Educação Moral e Cívica. A disciplina foi introduzida como obrigatória na época da Ditadura Militar. A disciplina trabalhava questões relativas à sociedade. O fortalecimento da unidade nacional e do sentimento de solidariedade humana, o aprimoramento do caráter, com apoio na moral, na dedicação
à família e à comunidade e o preparo do cidadão para o exercício das atividades cívicas com fundamento na moral, no patriotismo e na ação construtiva, visando o bem comum. Em 1998 foi abolida do PCN (Padrão Curricular Nacional), afinal, ética, solidariedade e contribuição social são coisas supérfluas e não caem no vestibular.
Não estou afirmando que a falta dessa matéria nos atuais currículos escolares tem como conseqüência a sociedade baseada em valores fúteis e degradada que vivemos atualmente. Grande parte desses valores vem da família e até mesmo de ensinamentos e valores religiosos. Não estou querendo catequizar nem converter ninguém.
Apenas venho observado tudo isso nessa minha evolução entre três décadas bagunçadas que tenho passado. A falta dela não acaba com os valores da sociedade, mas pelo menos ela era alguma coisa. Pequenas coisas que atualmente passam despercebidas dos ensinamentos dos pais para os filhos. Pais que não ensinam seus filhos a não jogarem lixo na rua. Que não ensinam seus filhos a respeitarem o(a) professor(a) e os mais velhos. Que não acompanham seus estudos e os largam aos cuidados da tv e internet. E pais que não ensinam a poupar recursos, água e reciclar. Talvez não por culpa deles, mas
porque não tiveram acesso a esses ensinamentos para poder passá-los adiante.
Muito me admira (e decepciona), entretanto, ver pessoas que deveriam ser exemplo de ética e moral, estarem desviando dinheiro, roubando recursos, facilitando tramóias e pisando nas pessoas. Mas, qual é? As próprias pessoas, os eleitores, os escolheram para serem seus representantes! Afinal para que conscientizar as pessoas da importância do seu voto? Pra que a Educação Moral e Cívica em nossas salas de aula conscientizando os alunos, futuros eleitores, disso? Que valores os filhos desses políticos estão aprendendo com seus pais? Quem se importa?
Para nossa sorte nem tudo está perdido. Ainda existem pessoas com poder e no poder que insistem nos valores éticos e morais como base de uma sociedade justa e digna a todos os cidadãos. Pessoas como o Sr. Ministro Joaquim Barbosa e recentemente o procurador-geral da República, Sr. Rodrigo Janot que defende a prisão dos envolvidos no mensalão por apresentarem recursos meramente protelatórios.
Acredito que eles tiravam boas notas em Educação Moral e Cívica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Locations of visitors to this page
Côcos pelo Mundo