quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Banco de Dados Oraco...

Eu estava navegando pelos Grupos do Google procurando algum fórum de discussão legal de Banco de Dados quando encontrei a pérola abaixo. Fiquei extremamente tentado a entrar no grupo que deve ter discussões de grande conteúdo e alto nível técnico. Principalmente se você for um profissional "Oraco" certificado.

Na boa, ainda tentei achar uma justificativa para a escrita errada da palavra, tipo, pow, o cara esqueceu um "L"... Mas não deu. Porque mesmo com um "L", a coisa ficava "Oraclo"... Sei lá, vai ver é a versão Português (Brasil) do ORACLE! =P



I was searching into the Google Groups some nice forum about DataBases when I had found this "pearl" above. I was extremely tempted to join it, which might have high level technical discussions and content. Even more if you're a "Oraco" Certified Professional.
No jokes, I really tried to find some justification on the misspelling of the word, as if... the guy just forgot or had missed the "L" letter... But not... Because even if he had placed the "L", the word would be "Oraclo"...
Maybe it's a new version of the ORACLE software, for Portuguese (Brazil) =P

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Melhores crianças para nosso planeta

Há mais de 10 anos que nossa Lei Ambiental está em vigor e pouca coisa progrediu em relação a preservação do meio ambiente. Queimadas, degradação e depredação de belezas naturais, falta de fiscalização e principalmente falta de educação ambiental. Que adianta uma lei bonita, toda bem escrita, cheia de punições e multas se não existe uma fiscalização eficiente para aplicá-la? Quando falo em fiscalização não é apenas a que é de responsabilidade das autoridades. Fiscais, guardas, órgãos... E nós? Nós também podemos e devemos dar nossa contribuição a essa fiscalização. Não estou dizendo que vamos juntar um grupo de pessoas, colocar anéis coloridos nos dedos e sair gritando "Vai Planeta!". Basta apenas denunciar, cobrar dos políticos e escolher políticos que se importem com a preservação ambiental.
Um colega de trabalho mostrou-me hoje uma frase que recebeu por e-mail: "Fala-se muito sobre o que fazer para deixar para nossos filhos um planeta melhor, mas pouco sobre como deixar melhores filhos para nosso planeta!".



For more than ten years that our Environmental Law was created and I can see few progress on the environment preservation. Fires, degradation and destruction of natural beauty, especially lack of supervision and lack of environmental education. For what a beautiful law, well wrote, full of punishments and charges if doesn't exists an effective monitoring to enforce? When I talk about monitoring, isn't just those of responsibility of the government and authorities. Monitors, offices, organizations, bureaus... And what about us? We also can and must give our contribution to this monitoring. And I'm not talking about put a colored ring on the hand and go out screaming "Go Planet!". I just have to denounce, ask for some attitude from the politics or just choose better the politics to represent us. Some that cares about the environmental preservation.
A work partner showed me this morning a phrase that he received by e-mail: "We talk too much about let a better planet to our children, but few about let better children to our planet!".

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O Fim da Poluição Visual (Ou não)

Como é bom ver a cidade novamente sem todos aqueles painéis medonhos pelas calçadas, com fotos assustadoras de candidatos a Deputados e Senadores e coisas tal. Teremos segundo turno para eleição presidencial, mas pelo menos sem aqueles troços atrapalhando o caminho e visualmente poluindo o ambiente.

E falando em poluir o ambiente visual, acho que comi mosca em não abrir uma ação civil contra a cidade (ou candidatos). Desde que entrou em vigor a Lei Municipal No. 17.521/2008, segundo o Artigo 8 da dita Lei, é estritamente proibida a instalação de anúncios em:
II – vias, parques, praças e outros logradouros públicos, salvo os anúncios institucionais, com ou sem patrocínio, os anúncios orientadores, os instalados em Espaços Promocionais Públicos Criados – EPPC, bem como as placas e unidades identificadoras definidas nos termos do decreto regulamentar;
XI – passeio público, salvo na hipótese de instalação em mobiliários urbanos definidos nesta lei, que não venham prejudicar ou reduzir a mobilidade urbana das pessoas;
XIII – áreas “non aedificandi” às margens de rios, canais, lagos e açudes;
XIV – locais nos quais, pela sua forma, dimensão e localização, vierem a dificultar a acessibilidade de pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida;

§ 2º – Nos canteiros centrais, de vias ou logradouros públicos somente serão permitidos anúncios institucionais, com ou sem patrocínio, anúncios orientadores e anúncios na forma dos arts. 50 a 53 desta Lei, desde que as calçadas permaneçam livres para a mobilidade urbana.

Coloquei apenas as partes que achei relevantes ao que vou expor. Eu posso estar errado, mas li e reli toda a Lei e não encontrei nenhum Artigo, Parágrafo ou Anexo que abrisse exceções a candidatos em campanha eleitoral. Então pra mim, todos aqueles mondromos enfileirados nas calçadas, margens de canais e na beira das praças estavam infringindo descaradamente a Lei Municipal.
Mas Leis são criadas por políticos. Conseqüentemente candidatos apoiados ou os próprios. Então basta fazer uma míope vista grosa e torcer para que ninguém "perceba" a pequena infração. Embora que para mim, Lei é pra ser respeitada. Se não respeita-se as leis em campanha, quem dirá quando assumirem seus devidos cargos!





It's good to see again our streets without all those freak political ads spread out above our sidewalks, with fearing pictures of candidates and all those stuffs. We'll have a second round on our election process, to president choice, but at least I'll haven't to see those things taking my way and polluting the visual of the city.
And talking about visual pollution, I lost a chance to bring a civil process against the city hall (or the candidates). Once that the municipal law N. 17.521/2008 started, according to the Article 8, its strongly forbidden the installation of ads (understand as those ads which a talked about) on:
II - Roads, parks, squares and other public places, except the institutional advertisements, with or without sponsorship, created for orientation, those contained in Public Spaces Promotional Created - PSPC, as well the signs and identifying units established under decree;
XI - Public sidewalk, except in case of installation in urban buildings as defined in this law, which will not impair or reduce the urban mobility of people;
XIII - areas "non aedificandi" on the banks of rivers, canals, lakes and dams;
XIV - Places where, by their shape, size and location, were to hinder the accessibility of persons with disabilities or reduced mobility;

§ 2º – In the central beds of roads or public places will only be allowed institutional advertisements, with or without sponsorship, ads, guiding ads and ads in the form of arts. 50 to 53 of this Law, in a way that the sidewalks remain free for urban mobility.

I disposed only relevant parts of the law to this post. I might be wrong, but I read and read many times this law and couldn't find anything about some exception on political seasons. So, for me, all those clumsy ads in line on our sidewalks, canals bank and squares sides were blatantly infringed the municipal law.
But laws are created by the politics. Consequently the candidates or people supported by them. So, they just have to do a myopic overlook and wish to nobody notice their "little" infraction. Although that to me, Law is made to be respected. If they don't respect the law while in campaign, who tells about when they assuming their chair!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Minhas primeiras eleições sem o Lula nas Urnas...

Então, esse fim de semana viajei 250 km para exercer minha cidadania e contribuir com a festa da democracia (ou simplesmente perder meu valor). Minha primeira eleição sem a foto de Lula na urna eletrônica... De alguma maneira senti falta. Pow, Lula está nas cédulas eleitorais e urnas eletrônicas desde 1989. Já era quase uma tradição!
Pois bem, foram Júlio Cavalcanti para Deputado Estadual (esse entrou), Moisés para Federal (Ficou como primeiro suplente. Se a gente matar um, ele entra), Raul Julgman e Armando Monteiro para Senado (Raul nem chegou perto... Melhor assim, depois que eu soube que ele foi o autor da emenda que desarmava a população para deixar apenas os bandidos armados), Eduardo Campos para Governador (Por sinal o mais votado no país. Nada contra seu governo anterior, apenas deixou a Educação um pouco escanteada) e para presidente (presidenta), Marina Silva.
Por sinal Marina era a única candidata capaz de tirar a presidência de Dilma. Forçou o segundo turno das eleições - mesmo que não disputado por ela. Votação expressiva. E se houvesse mais uns dois meses, não duvido que ela disputasse um segundo turno com Dilma, ao invés do Serra. Resta agora saber quem ela irá apoiar no segundo turno. Minha aposta é Ninguém, mas nem sempre política funciona segundo ideais e pensamentos de um indivíduo - Marina.



 So, this weekend I traveled 250km to do my citizenship and contribute with the democracy party (or just to simply lose my value). My first elections without the picture of Lula on the voting machine... Somehow I missed it. You know, Lula is on the ballots cards and voting machines since 1989. It was almost a tradition already!
So, I gave my votes to Júlio Cavalcanti to the State Representative (he got it), Moises to the Federal Representative (he is the first in the line to substitute some of the others three. We just have to kill one of them and Moises is in), Raul Julgman and Armando Monteiro to Senate (Raul got neither close to win... Better, after I had knew that he was author of the law to took off the guns of the population and leave it only with the bandits), Eduardo Campos to Governor (and he was the most voted governor candidate of the country. I didn't find bad his past government, but he forgot a little the education area) and Marina Silva for president.
By the way Marina was the unique candidate in conditions to win Dilma for President. She forced the Second Round of the elections for president - even if she isn't disputing it. Expressive voting she had. And I bet that if we had more two months of campaign, she would dispute the second turn against Dilma, instead of Serra. Rest for us now just to know who she'll support in this second round. I guess that'll be Nobody, but politics doesn't not always work according to thoughts and ideas of one person - Marina.
Locations of visitors to this page
Côcos pelo Mundo