quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

I'm Spartacus!

Tem um filme antigo, mas muito bom chamado Espártacus, do Stanley Kubrick. Espártacus foi um ex-soldado romano, desertor que foi expulso do exército e transformado em escravo. De escravo tornou-se gladiador, devido a sua força. Como escravo e gladiador, liderou a Terceira Guerra Servil, ou Revolta dos Escravos, da Antiga Roma. Na época que Kirk Douglas era uma versão melhorada de Kurt Russel e imperadores não gladiavam. Uma cena do filme merece especial atenção, quando o General Marco Licínio Crasso envia ao acampamento uma ordem de execução poupando a crucificação dos escravos rebelados, substituindo essa pela crucificação de Espártaco, contanto que eles entregassem o mesmo. Nesse momento todos os escravos começam a auto-identificarem-se como sendo Espártacus, não entregando seu líder. Mas não irei blogar sobre o filme. O post é sobre a questão de liderança. O que leva um grupo de indivíduos assumirem uma culpa que não é sua, pondo em risco sua própria segurança, por uma única pessoa? Porque essa pessoa é um líder de fato e nato. E essas pessoas acreditam que essa única pessoa, sendo poupada, poderá fazer ainda muito mais por eles e pelos que estão junto a eles. As empresas que acreditam e valorizam seus líderes só tendem a ganhar com isso. Não digo no aspecto de "Oh, meu gerente tomou uma decisão errada e vou assumir a culpa por ele!". Não, isso não funciona porque você não toma decisões! Mas imagine que seu gerente, um grande líder, resolva sair da empresa para abrir sua própria, ou indo para outra empresa tendo oportunidade de levar alguns bons funcionários consigo. Se esse líder for um Espártacus tenha certeza que a empresa que ele está deixando, está perdendo muito mais do que um simples gerente. Estará perdendo o gerente, líder, que consegue a colaboração e esforço extra dos seus melhores colaboradores, e junto os melhores colaboradores. Não tenha nenhuma dúvida que a fidelidade de um colaborador a sua empresa está diretamente ligada ao seu líder direto. Não ao dono da empresa propriamente dita.







video

There's an old movie, but very good, called Spartacus, from Stanley Kubrick. Spartacus was an ex-roman soldier, deserter that was banned from the army and turned to a slaver. From a slaver he became a gladiator, because of his strength. As a slaver and gladiator he leaded the Third Servile War, also knew as the Slaves Revolt, on the Ancient Roman. In the time when Kirk Douglas was a better version of Kurt Russel and imperators didn't gladiate. But a special scene deserves a special attention. It was when the General Marco Licínio Crasso sends to the camp an execution order, saving the rebel slaves from the crucifixion, but if they give Spartacus to be crucified in their place. In this moment all those slaves start to identify their selves as Spartacus himself, saving his leader. But I don't want to blog about the film. This post is about leadership. What leads a group of persons to put their self guilt, putting them in risk, to save one unique person? Because this unique person is a leader in fact since was born. And those people believe that this unique person, being saved, can do much more for them and those who are near. The companies that believe and value their leaders just win with this. I don't speak on the fact of "Oh, my manager took a wrong decision, but I'll take the charge for him!". Sure it'll not work, because you don't take decisions! But imagine that your manager, a great leader, decides to leave the company to open his own company, or going to a bigger company having an opportunity to bring with some good employees. If this leader is a Spartacus kind, be sure that the company which he's leaving is losing much more than simply a manager. It's losing the manager, the leader that gets the extra effort from his best employees and the best employees itself. You don't have any doubt that the fidelity of an employee is connected directly to his direct leader. Not to the company owner.

Um comentário:

  1. Eu adoro esse filme....e foi muito marcante, um dos filmes que mais gostei de assistir..na epoca deve ter sido Chocante pois tem cenas muito fortes....Stanley Kubrick era um gênio!

    ResponderExcluir

Locations of visitors to this page
Côcos pelo Mundo