terça-feira, 24 de novembro de 2009

Cloud Files

Até pouco tempo eu achava que Arquivamento em Nuvem só servia para baixar e disponibilizar minhas piratarias, mas após prestar algumas consultorias a empresas a respeito de sua gestão de TI e dados, percebi que dependendo do negócio e do volume de dados de mídia, essa solução pode sair bem em conta
para a empresa.
Primeiro, arquivamento em nuvem, para aqueles cuja a coisa mais selvagem que fizeram em termos de TI foi usar um Disco USB, são aqueles serviços prestados por alguns sites - como MegaUpload, Rapidshare, Easy-Share, etc - em que você faz upload dos seus arquivos, disponibilizando-os em uma conta
naquele site para poder acessá-los de onde estiver, ou compartilha-los, precisando apenas de uma conexão a internet para isso. Uma espécie de PenDriver na internet. Como disse, a maioria conhece esses serviços apenas para baixar filmes...
Agora imagine uma seguradora por exemplo. Um negócio que necessita armazenar milhões e milhões de bytes de fotos, arquivos de vídeo e laudos digitalizados. Para armazenar esses dados a empresa deve preocupar-se em adquirir um servidor com grande capacidade de disco. Algumas vezes até mesmo
um storage, dependendo da taxa de crescimento de dados.
Manter essa estrutura de TI dentro da empresa, estrutura essa que nem é o foco do negócio, tem um custo que envolve, além do dispositivo de armazenamento em si, pessoal para dar suporte, rotinas de backup, manutenção dessa estrutura, etc. Geralmente isso acaba saindo bem mais caro que contratar um serviço de Armazenamento em Nuvem.
Deve ser observado, porém, alguns pontos para poder partir para esse tipo de abordagem.
1) Qual a taxa de crescimento esperada? Uma coisa é você comprar um disco de 500GB que vai te atender por 3 anos ou mais, outra é ter que comprar um disco de 500GB de 3 em 3 meses.
2) Velocidade de acesso aos dados armazenados. A empresa deve ter um bom link, e observar se o serviço de armazenamento também o tem. Seria impraticável precisar de um arquivo de 10Mb e ter que esperar meia hora para baixá-lo.
3) O serviço de armazenamento deve fornecer uma API que possa conversar com as linguagens de desenvolvimento mais utilizadas no mercado. Desse modo a empresa pode acessar seus dados utilizando sua própria aplicação, mediante a uma pequena customização.




Until few days ago I thought that Cloud File was just usable to download and upload warez, but after gave some consulting to companies about TI and Data management, I realize that, depending on the business and media data volume, this kind of solution can be very interesting to the company.
First of all, Cloud File, for those which use the USB Disk was the most wild thing in computing that had done, are those services provided by sites like MegaUpload, Rapidshare, Easy-Share, etc., where you can upload your files, making available to access wherever you are, or just share it, needing for this only an internet connection. It's a kind of Internet USB Disk. As I told, most of people just know this service to download movies =P
Now imagine a insurance company, for example. A kind of business that needs to store millions and millions of bytes of photos, videos and scanned documents. To store those data the company must worry about acquiring a server with a large storage capability. Sometimes even a Storage itself, depending on its grow tax data rate.
Keep this IT structure inside the company, structure that isn't the main final service of the company, has a high cost involving, besides the storage device itself, people to give support, backup routines, structure maintenance, etc. Normally this is much more expensive than acquiring a Cloud File service.
Indeed we must observe some points to look for this kind of service:
1) What is your Tax Rate Growing? One thing is to buy a 500GB Disk that will serve you for 3 years, at least. Another is to buy a 500GB Disk every 3 months.
2) Data speed access. Your company must have a good internet link, and observe if your File Storage service also has. Would be unpractical to need a 10Mb file and take 30 minutes to download it.
3) The storage service must offer an API turning possible to be integrated to the most used programming languages on the market. That way the company can access your data using your own developed application, making only a little customization.

3 comentários:

  1. Neat. You are explaining a way of holding and transferring data and how much one might spend on it, right? I'm a psychology major. All I have taken computer wise is intro to computer apps. which is how to buy a computer without getting cheated and use programs in the Microsoft Office family.

    ResponderExcluir
  2. Cara, eu acho legal...mas na velocidade que ainda temos, é um pouco invavel..mas breve será normal para todos...e adeus HD.

    ResponderExcluir

Locations of visitors to this page
Côcos pelo Mundo