quarta-feira, 22 de julho de 2009

Tem gente que compra ouro... Outras compram gente



Pessoas comercializam serviços e bens. Produtos adquiridos, produtos feitos por elas próprias. Pessoas vendem conhecimento adquirido e conhecimento de realizar tarefas. Pessoas vendem seus corpos, suas vozes, sua força. Claro, existem os que compram esses bens e serviços (senão, vender pra quem?). Compram produtos já feitos, carros, roupas, móveis. Compram serviços e conhecimentos prestados, por não saberem fazer ou não terem tempo para tal. Pessoas compram beleza, corpos, físico...
Mas pessoas vendem também coisas que não deveriam ser vendidas. Vendem seus ideais, sua fidelidade, sua dignidade, seus sonhos, suas esperanças, sua moral, sua ética, seu amor... Conheço gente que venderia tudo isso, e nada muito caro, até um pacote de pipocas Kinitos serve. E como já vimos, para vender algo é necessário que exista alguém disposto a comprar. O que me leva a refletir em quem é o pior nessa história: quem vende ou quem compra? Quem vende muitas vezes tem um lado de desespero, de fraqueza extrema. Quem compra pode-se dizer que simplesmente é um oportunista. Um aproveitador. Alguém que pela simples razão de não ter capacidade de conquistar coisas, usa o subterfúgio de comprá-las.
Porém, assim como existe a qualidade do serviço prestado, do material comprado, não se pode esperar comprar algo de qualidade nesses casos. Esperanças, sonhos, ética... Todos podem vir incompletos e, nos piores casos, virem com o bônus do desprezo alheio. Quem o vende está vendendo algo que não possui. Ideal não se vende. Você pode até compartilhar, mas o ideal está entranhado em sua alma. Não pode ser removido. Não pode ser colocado em um balcão com uma etiqueta de 10 reais nele.
Falta um pouco mais de um ano para as eleições para Governadores e Presidente. Época farta para os Compradores de esperança e ideais. Época em que muitos são obrigados a vender suas esperanças e ideais por comida, pelo seu emprego ou por uma suposta promessa de emprego. Época em que a esperança de alguma coisa mudar, é perdida quando recebemos o "troco" pela venda.
Por isso prefiro os compradores de ouro aos compradores de votos...

=========================================

People commerce services and goods. Acquired good or a product made by their selves. People sells the acquired knowledge and the knowledge to do some tasks. People sell their bodies, their voices, and their work force. Sure, there are people which buy those goods and services (or so, why do sell it?). They buy products already made by others like cars, clothes, mobile, etc. They buy services and knowledge from others, or because they don't know how to do or because they have no time to do it.
But there are people which also sell things that shouldn't be sold. They sell their dignity, hope, dreams, fidelity, idealism, ethic and even their love... I know people which could sell all this for a very cheap price. Even for a popcorn buck :P
And as we saw, to sell something there should be someone available to buy. What leads me to a question: Who's the worst person in this schema? The one which sells or the one which buys? Who sells, normally, does it in a desperate moment or an extreme weak. That one that buys, we can simple call as opportunists. Someone who, because simply can't build or get feelings from others, use its money to buy.
However, as so exists the good and services quality, we can't expect to buy something of quality in those cases. Hopes, dreams, ethic... All this might come incomplete and, in the worst cases, comes with a bonus: The despise. Who sells it, is selling something that doesn't have. You can't sell idealism. You can share it, but the idealism is rooted inside our souls. Can't be removed. Can't be disposed in a balcony with some $10 price label.
There's a few more then a year to the Governor and President elections. Perfect season to the idealism and hope Buyers. A season where many have to sell their hopes and idealism for food, their jobs or even a supposed job promise. Season where the hope for some change is lost in the sell "change".
That's why I still prefer the gold buyers to the vote buyers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Locations of visitors to this page
Côcos pelo Mundo